Desporto

"As qualidades de Matine eram características do povo moçambicano" Diamantino Miranda

2020-10-15 09:26:28 (UTC+01:00)

O treinador de futebol, Diamantino Miranda, antiga estrela do Benfica e da Selecção portuguesa, foi uma das pessoas que teve a honra de conhecer Augusto Matine, que faleceu na terça feira em Maputo.

MAPUTO- Segundo escreve o jornal A BOLA, Diamantino conta que foi no Vitória de Setúbal, em 1973, que teve o prazer de conhecer aquele que apelidou de Monstro Matine.

"Quando cheguei ao Vitória de Setúbal, com 13 anos, era o meu primeiro clube. Encontrei uma equipa sénior, recheada de grandes jogadores, entre os quais o monstro Matine, que tinha vindo do Benfica. Como diziam que eu jogava bem, ás vezes chamavam-me para treinar nos seniores e foi aí que conheci o grande jogador, mas principalmente o grande homem, que tinha algumas características acima de todos os outros. Além de grandíssimo jogador, era um homem de uma grande generosidade, tranquilidade e acima de tudo muito humilde", disse Miranda citado pelo A BOLA.

Diamantino Miranda afirma que a simpatia, generosidade e outras qualidades de Matine vieram anos mais tarde a revelarem-se ser uma característica do povo moçambicano.

"Depois da minha chegada a Moçambique vim a constatar que afinal as qualidades de Matine eram características do povo moçambicano. Quero dizer que tive a felicidade de me ter podido despedir dele. Pois há duas semanas quando se encontrava num almoço em Maputo, fez-me uma vídeo chamada, e estivemos á conversa durante muito tempo. Nada fazia prever o que o veio a acontecer, pois alegria era muita", revela emocionado. De salientar que em 2013 Diamantino treinou o Costa do Sol, atual campeão moçambicano de futebol.

O antigo médio, que atingiu o ponto alto da sua carreira no Benfica, reiterou que o desaparecimento físico de Matine significa uma grande perda.

"Não posso deixar de dizer que foi uma grande perda humana e desportiva para Moçambique e para Portugal. Que descanse em paz", concluiu.

Refira-se que Matine, 73 anos, faleceu nesta terça feira, em Maputo, vitima de doença.