Desporto

FC Porto teve o pássaro na mão e deixou-o escapar

2015-09-17 11:32:27 (UTC+01:00)

O FC Porto teve o pássaro na mão e deixou-o escapar no último minuto, saindo de Kiev apenas com um ponto quando esteve prestes a conquistar os três respeitantes à vitória nesta estreia na Liga dos Campeões.

Num encontro nem sempre bem jogado mas equilibrado e com alguma emoção, os dragões começaram por sofrer um golo a frio, quando Gusev aproveitou alguma passividade da defensiva portista para abrir o marcador aos 20 minutos.

Mas, três minutos depois, Aboubakar respondeu à altura com um vistoso golpe de cabeça, a corresponder de forma brilhante a um cruzamento bem medido de Layún.

Na primeira parte não houve muitas ocasiões de golo e, na verdade, a partida apenas se agitou com as substituições operadas parte a parte. Lopetegui, que viu o jogo da bancada do Estádio Olímpico, pois cumpriu castigo, abandonou a ideia conservadora com que iniciou o jogo e lançou Tello e Corona, procurando dar maior mobilidade ao setor ofensivo.

E, de facto, o FC Porto ganhou outro fulgor, chegando ao segundo golo de novo por Aboubakar, depois de Corona ter ameaçado o Dínamo com um potente remate desviado por Rybka em bom estilo.

Na sequência do canto, o guarda-redes da casa borrou a pintura e falhou a interceção ao cruzamento, com o camaronês a aproveitar a bola perdida na área para colocar os dragões em vantagem.

Os ucranianos não se deram por vencidos e os portistas tentaram controlar as operações no meio-campo, mas um livre frontal acabaria por trazer o prejuízo à formação portuguesa: Rybalka falhou o remate, a bola fez um balão para a área, Kravets saiu de posição irregular e surgiu Buyalskyy a finalizar, aproveitando o facto de Casillas não ter abandonado os postes para anular o lance. Fica, no entanto, a contestação portista à ação de Kravets, que para os portistas foi decisiva para incomodar o guardião espanhol.

Com este soco no estômago no último minuto, o FC Porto perdeu a oportunidade de entrar a ganhar na prova milionária. Ainda assim, ficou uma imagem positiva e um resultado que acaba por se aceitar. [FM]