Desporto

FMF quer melhorar a qualidade do futebol moçambicano

2020-06-07 08:04:51 (UTC+01:00)

A Federação Moçambicana de Futebol (FMF) quer melhorar a qualidade do futebol moçambicano e por isso procura ajuda de todos os cantos.

MAPUTO- Em Janeiro passado contactou a Federação Internacional de Futebol (FIFA), para pedir consultoria, concretamente para uma análise e estudo minucioso do campeonato nacional da I divisão, o Moçambola.

Na altura, Feizal Sidat, presidente da Federação Moçambicana de Futebol, demonstrou a urgente necessidade de se procurar melhores soluções sobre o modelo competitivo do futebol moçambicano, a valorização do espectáculo desportivo, os direitos televisivos, a sustentabilidade financeira da competição, e a melhoria de organização nas áreas operacionais no campeonato nacional do Moçambola.

Esta iniciativa enquadra-se na preocupação da Federação Moçambicana de Futebol com o estágio actual do futebol profissional do país, que precisa introduzir factores de sustentabilidade e rentabilidade, havendo também a necessidade de se garantir uma melhor visibilidade do Moçambola ao nível nacional e internacional.

Na sua qualidade de gestora dos interesses do futebol em Moçambique a todos os níveis, e tendo um papel importante na busca de mais qualidade e sustentabilidade do futebol moçambicano, a Federação Moçambicana de Futebol procurou assessoria sobre as medidas a adoptar para garantir essa qualidade e sustentabilidade ao campeonato nacional de futebol, o Moçambola, como forma de ver a prova a andar com os próprios pés.

O pedido de consultoria da FIFA foi feito com conhecimento da Liga Moçambicana de Futebol, depois do encontro havido entre as duas instituições que gerem o futebol moçambicano, após a tomada de posse do actual elenco directivo da Federação Moçambicana de Futebol, em Janeiro passado. E só agora a Federação Moçambicana de Futebol teve a resposta da FIFA, que designou Pedro Correia como consultor para esta missão.

Esta consultoria é conduzida pelo Departamento de Futebol Profissional da FIFA e caberá à própria FIFA fazer uma análise do estado actual do futebol profissional em Moçambique, com vista a providenciar recomendações claras para que se possa implementar a curto prazo.







Fonte:Jornal O País