Desporto

Grande jogo coloca Costa do Sol a 2 pontos do Maxaquene

2015-07-12 11:32:28 (UTC+01:00)

O Maxaquene vai entrar pressionado hoje em Nacala quando pelas 15 horas entrar em campo frente ao Ferroviário local.

MAPUTO -Transmitido ontem em direto pela TVM, o jogo entre o Costa do Sol e a Liga foi de certo acompanhado pelos atletas e dirigentes do Maxaquene, que não só viram o Costa do Sol a dar um banho de bola a Liga, como igualmente viram o Costa do Sol a se aproximar perigosamente estando somente a 2 pontos do líder.

Mas vamos ao jogo do Matxiki Txiki. O Costa do Sol esteve sempre em cima do adversário e já com rotinas bem afinadas, dando até espetáculo em determinados momentos do jogo. Com uma defesa muito segura, os canarinhos impediram a Liga de efectuar um único disparo a baliza de Soarito e só criou perigo muito esporadicamente através de bolas paradas. Bom, não terá sido somente a boa prestação defensiva dos canarinhos mas igualmente uma fraca prestação ofensiva da Liga que pratica um futebol desgarrado e sem transição ofensiva.

Já o Costa do Sol, esteve muito perto de marcar em pelo menos 3 ocasiões, sempre com o atacante Zambiano Lineker no lance, primeiro a servir Ruben que com a baliza escancarada atirou ao lado (o seu pé direito não é o favorito) e depois na segunda parte com um cabeceamento que de forma milagrosa o guarda-redes da Liga foi buscar - uma defesa do outro mundo!

Mas cheirava a golo e num lance tirado a fotocópia do primeiro golo marcado ao Chibuto na passada jornada, Ruben serve Lineker nas costas de Gildo e este com muita classe faz um chapéu espectacular que se foi anichar no ângulo da baliza defendida pela Liga. O campo da Costa do Sol explodiu de alegria, pois a Liga é sem dúvida o principal adversário de qualquer clube no Moçambola, em especial por haver uma suspeição generalizada que nos seus jogos há sempre uma mão invisível ou divina que inclina o campo.

Mas o maior protagonista do jogo, leia-se palhaço, porque o futebol Moçambicano tem de tudo um pouco de circo, foi o árbitro da partida Paiva Dias. Claramente favorecendo a Liga em todos os momentos de jogo (será que é necessário? não bastará inventar uma falta na área ou fora-de-jogo quando houver golo?), Paiva Dias "passeou a sua classe de artista" entre amarelos a defesa canarinha, penalty por assinalar por claríssima mão de um defesa da Liga logo aos 20 minutos da primeira parte (ao estilo do brasileiro Tiago Silva e portanto bem visível), mas principalmente e mesmo a sua frente, numa cotovelada de Momed Hagi a Ussama, que deveria ter sido merecedora de cartão vermelho direto. Os assistentes tiveram bem (o chefe tomou conta da ocorrência).