Desporto

Inferno de Istambul abateu-se sobre os homens de Rui Vitória

2015-10-22 04:38:38 (UTC+01:00)

Uma entrada promissora na Arena de Istambul quase antecipava uma vitória histórica do Benfica na Turquia, mas uma reviravolta surpreendente do Galatasaray (2-1) fez cair por terra o sonho de uma equipa encarnada muito perdulária.

Primeira derrota na Liga dos Campeões esta época sim, mas insuficiente para abalar a liderança das águias no grupo C.

Com menos de dois minutos decorridos já Gaitán preparava o feito inédito, a passar sobre Chedjou e a picar a bola sobre Muslera para o golo inaugural, mas não tardaria até que os turcos estragassem a festa, cortesia de André Almeida, a oferecer uma grande penalidade que o capitão Selçuk Inan (19) não desperdiçou.

Pouco depois, Podolski aproveitou o mau posicionamento da defesa encarnada para condenar o objectivo benfiquista, assinando a reviravolta (33), após passe longo de Chedjou.

O inferno de Istambul abatia-se sobre os homens de Rui Vitória, mas não houve desistência. Houve sustos de Sneijder (remate desviado que bateu no poste), Bulut (valeu Júlio César) e Podolski (dois remates fortes a ameaçar os ferros), mas foi o Benfica que mais procurou o golo, por Gaitán, Jonas, Jiménez. Esteve perto. Quase conseguiu, mas falhou a glória e escorregou às mãos dos leões de Istambul, a quatro dias do derby da Luz. Venham os leões. [FM]