Maxaquene "estragou" festa de consagração da UDS

2018-11-04 05:27:41 (UTC+00:00)

O campeonato nacional de futebol, o Moçambola, terminou na tarde deste sábado com a consagração da União Desportiova do Songo (UDS), como campeã nacional de futebol da temporada 2018.

MAPUTO- A consagração dos bicampeões nacionais foi "estragada" pelo Maxaquene que foi a vila de Songo, derrotar a equipa da casa (1x2), não aceitando desta forma "apadrinhar" a festa dos hidroelétricos.

Mas a derrota caseira na 30ª e última jornada do Moçambola 2018, não impediu a União Desportiva do Songo, de fazer a festa e muito menos de receber das mãos da ministra da Juventude e Desportos, Nyeleti Mondlane, a respectiva Taça para além das faixas e medalhas.

Na Matola C, a Liga Desportiva de Maputo cimentou o terceiro lugar na prova vencendo o Ferroviário da Beira (3x0). Se entrada para esta ronda, o 1º de Maio de Quelimane, era a única equipa que sonhava com alguma coisa ou seja com a permanência, embora com uma esperança bastante difícil, porque tinha que vencer por números "gordos" e esperar que o Ferroviário de Nacala fosse "abatido" pelos guerreiros de Gaza na trincheira, mas os dois jogos terminaram empatados, e os trabalhadores, vão disputar a segunda divisão no próximo ano.

O Costa do Sol que fez muitas alterações no seu onze base, talvez gerindo os atletas a pensar na final da Taça de Moçambique empatou com o 1º de Maio de Quelimane (2x2).

Se no ninho do canário registou-se um empate com golos, na trincheira, os avançados já estavam a gozar as férias, Clube de Chibuto e Ferroviário de Nacala (0x0). O Ferroviário de Nampula recebeu e venceu o Textáfrica de Chimoio (3x1), fechando a época com um triunfo.

A ENH de Vilankulo também encerrou a prova com uma vitória, os hidrocarbonetos derrotaram o Ferroviário de Maputo (1x0). Os locomotivas da capital do país que terminaram a prova no segundo lugar, receberam medalhas de vice-campeão.

Na cidade portuaria de Nacala, o Desportivo local venceu o Incomáti de Xinavane (1x0). No jogo entre as equpas que já sabiam que o seu destino era regressar aos quarteirões, a UP de Manica derrotou o Sporting de Nampula (2x1).

O Moçambola 2018, foi bastante renhido e cheio de surpresas, com alguns dos candidatos ao título a ficarem muito longe dos lugares cimeiros. O campeão só foi encontrado na penúltima jornada, porque o Ferroviário de Maputo lutou até ao fim, mas a União Desportiva do Songo mereceu porque foi a equipa mais regular e fez mais jogos (participou na fase de Grupos da Taça da Confederação), e confirmou que é a equipa mais forte de Moçambique nos últimos anos.

Na próxima temporada a União Desportiva do Songo, vai tentar conquistar o tricampeonato.