Desporto

Taça de Moçambique: Maxaquene pede desqualificação do Ferroviário da Beira

2015-09-24 09:03:23 (UTC+01:00)

E a montanha pode parir um rato: O Ferroviário da Beira utilizou no jogo das meias-finais da Taça de Moçambique com o Maxaquene, o lateral direito Elísio Ruco.

MAPUTO- O jogo terminou empatado sem golos, ficando marcado para 4 de Outubro, em Maputo, o encontro da segunda mão.

No desafio com a HCB do Songo, referente à 22ª jornada, Elísio viu o quinto cartão amarelo, ficando, de acordo com o regulamento de Disciplina da Federação Moçambicana de Futebol – FMF – impedido de alinhar por um jogo, em provas oficiais. Na quarta-feira seguinte, Elísio Ruco alinhou, argumento usado pelos maxacas para protestar.

Os tricolores escreveram a FMF exigindo o cumprimento dos regulamentos que os colocam automaticamente na final.

Leia na íntegra a carta do Maxaquene:
AO CONSELHO DE DISCIPLINA DA FEDERAÇÃO MOÇAMBICANA DE FUTEBOL
Ref nº 580/CDM/DE/2015
Assunto: Inclusão irregular de jogador Elísio Ruco, no jogo das meias-finais da Taça de Moçambique.

Realizou-se no dia 16 de Setembro de 2015, no campo do Clube Ferroviário da Beira, o jogo da primeira mão das meias-finais da Taça de Moçambique entre o Clube Ferroviário da Beira e o Clube de Desportos da Maxaquene.

No referido jogo, o Clube Ferroviário da Beira incluiu irregularmente na Ficha de Jogo o jogador Elísio Ruco que se encontrava automaticamente suspenso, nos termos previstos no nº 6, do artigo 46, do RD da FMF, em virtude de lhe ter sido exibido o 5º amarelo da época, no jogo da 22ª jornada do Moçambola, realizado em Songo contra o HCB.

A situação acima mencionada é confirmada pelo Comunicado Oficial Nº 107/LMF/D/2015, de 17 de Setembro, que puni, nos termos do nº 7, do artigo 129, do RD da LMF, o jogador Elísio Ruco, cartão licença nº 891112001, da FMF, com a pena de 1 (um) jogo de suspensão e multa de 400,00MT (Quatrocentos Meticais), por lhe ter sido exibido o quinto cartão amarelo da primeira série, no jogo nº 149 realizado em 12.09.2015 contra o Grupo Desportivo HCB de Songo, referente a 22ª jornada do MOÇAMBOLA.

Nestes termos, o Clube de Desportos da Maxaquene, submete a presente para que nos termos previstos no nº 1, do artigo 62, conjugado com a alínea e) do nº 1, do artigo 33, ambos do Regulamento de Disciplina da Federação Moçambicana de Futebol, lhe seja atribuído a derrota e a consequente qualificação do Clube de Desportos da Maxaquene.

A BEM DA JUSTIÇA DESPORTIVA
Maputo, aos 18 de Setembro de 2015
A Direcção


[FM/AM]