Internacional

Assad diz que Ocidente tenta debilitar a Síria

2018-12-05 03:11:11 (UTC+00:00)

O Presidente sírio, Bashar al-Assad, disse esta terça-feira, que as "pressões" ocidentais a que estão sujeitos países como a Síria e a Coreia do Norte têm o objectivo de "enfraquecimento".

Bashar al-Asad, que falou ao lado do ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong-ho, com quem tinha reunido, disse que "as pressões de potências estrangeiras" têm o propósito de "enfraquecer nações que tomam as suas próprias decisões e enfrentam o Ocidente".

"As derrotas dos projetos ocidentais e a firmeza dos países independentes serão capazes de mudar o cenário internacional e de restaurar o equilíbrio", acredita o Presidente sírio.
Yong-ho transmitiu a al-Assad e ao povo sírio uma mensagem do Presidente norte-coreano, Kim Jong-un, que quis exprimir o "apoio do seu país à Síria".

Na mensagem, a Coreia do Norte felicitou a Síria pelas "vitórias contra a guerra terrorista a que tem estado sujeito o povo sírio", referindo-se a tomada pelo governo da maior parte do território, antes dominado por fações insurgentes.

A Coreia do Norte mantém relações diplomáticas muito próximas com a Síria e, segundo relatórios da ONU, ambos os regimes têm cooperação em programas de produção de armas químicas.

Em Junho passado, al-Assad revelou desejo de visitar Pyongyang para se reunir com o líder norte-coreano, segundo a agência estatal de notícias norte coreana, KCNA.