Internacional

Autoridades paquistanesas adiam execução de um paraplégico

2015-09-22 15:26:34 (UTC+01:00)

Fontes oficiais revelaram hoje que depois de vários apelos de grupos de direitos humanos, as autoridades paquistanesas adiaram a execução de um condenado, a morte só por ser paraplégico.

MAPUTO- Trata-se de Abdul Basit, um homen de 43 anos, que foi condenado por assassinato em 2009 e em 2010, quando já se encontrava preso, contraiu uma meningite tuberculosa o que veio a deixar-lhe paralisado da cintura para baixo.

De acordo com o Notcias ao Minuto, o enforcamento de Abdul Basit estava previsto para hoje, mas o tribunal adiou a execução, depois de o Projecto de Justiça Paquistão e o escritório de advocacia de direitos humanos que está a defender o caso, ter levantado questões sobre como um homem em cadeira de rodas iria subir para o cadafalso.

O enforcamento foi adiado, porque ia contra as regras prisionais do Paquistão que apregoam que para que o condenado seja enforcado, deve consiguir manter-se de pé no cadafalso e que o comprimento da corda seja calculado a partir dessa posição. [RM]