Internacional

Brancos podem voltar a ter a posse da terra no Zimbabwe

2015-07-17 12:06:24 (UTC+01:00)

Quinze anos depois da polémica reforma agrária que levou o país à crise económica, os brancos podem voltar a ter a posse da terra no Zimbabwe.

Segundo a imprensa internacional, o Governo de Harare teria sugerido, pela primeira vez, que pode devolver a terra para alguns fazendeiros brancos.

O ministro zimbabweano da Terra, Douglas Mombeshora, disse que os líderes provinciais haviam sido encarregados de elaborar uma lista de agricultores brancos que queiram permanecer nas suas farmas, consideradas de "importância económica estratégica".

"Nós pedimos as províncias para nos dar os nomes dos farmeiros brancos que querem ficar nas fazendas para que possamos dar-lhes segurança, com documentos de posse que lhes permitam planear adequadamente as suas operações", disse Mombeshora, citado pelo jornal “The Telegraph” na sua edição de segunda-feira, 13 de Julho corrente.

Por outro lado, de acordo com um documento do governo de Harare, citado pela Imprensa sul-africana, os que beneficiaram das invasões de terras poderão, no futuro, ter que pagar uma “pequena” taxa de aluguel por acre, valor que será usado para pagar as compensações aos agricultores brancos expulsos.

Foi reportado no ano passado que o governo do Presidente Robert Mugabe estava disposto a compensar os agricultores brancos e clarificar as suas leis indigenização da terra.

O ministro das Finanças, Patrick Chinamasa, foi citado na época como tendo dito que o Executivo estava a procura de recursos para implementar a compensação dos farmeiros brancos.

Os últimos desenvolvimentos são vistos como uma inversão de marcha na política de terras do país, depois do Presidente Mugabe ter afirmado, num passado recente, que os brancos nunca serão autorizados a ter terra própria no Zimbabwe.

Em 2000, o país assistiu a uma invasão das farmas, por populares capitaneados pelos veteranos da luta de libertação nacional. As ocupações foram muitas vezes violentas.

Desde a independência, em 1980, o Zimbabwe tenta implementar uma reforma agrária para corrigir os desequilíbrios coloniais de propriedade da terra. [FM]