Internacional

Burundi: cidadãos fogem cada vez mais para a Tanzânia

2015-09-04 04:35:07 (UTC+01:00)

A tensão continua elevada no Burundi de onde cidadãos fogem cada vez mais para a Tanzânia, apesar da investidura em Agosto último do Presidente burundês, Pierre Nkurunziza, para um terceiro mandato presidencial no país.

“Recebemos todos os dias um maior número de refugiados e as capacidades de acolhimento do nosso campo estão ultrapassadas”, declarou Sospeter Boyo, director do campo de refugiados de Nyarugusu, na região de Kigoma, no noroeste da Tanzânia, citado pela Panapress.

Actualmente, revelou Boyo aos jornalistas, os refugiados chegam à Tanzânia à pé através dos pontos fronteiriços de Monyovu, Kilelema, Kitanga e Kigadia em vez de atravessar o Lago Tanganyika, como o faziam no início da crise em Abril último.

Segundo este responsável, o campo de Nyarugusu acolhe diariamente entre 450 e 500 refugiados provenientes do Burundi.

Sospeter Boyo explicou que a população de refugiados neste local passou de 65 para 94 mil em pouco tempo, o que, segundo ele, coloca em riscos a segurança no campo.

A seu ver, o desafio imediato para estes refugiados é a falta de alimentos e de outros produtos de primeira necessidade, como a água.

Por outro lado, o coordenador residente das Nações Unidas e representante residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) na Tanzânia, Álvaro Rodriguez, qualificou de “uma indicação do medo” a actual situação dos refugiados prevalecente no Burundi, apesar dos esforços feitos pela comunidade internacional para restaurar a confiança do público.

“É óbvio que a comunidade internacional deve fazer mais para ajudar o Burundi a fim de que a sua população recupere a confiança e trabalhe para um diálogo político aberto neste país”, indicou. [FM]