Internacional

Coligação contra BH finaliza detalhes da força conjunta

2015-08-24 04:47:24 (UTC+01:00)

Os países ribeirinhos do lago Chade e Benin encerraram sábado a reunião sobre a força multinacional para a luta contra a Boko Haram (BH).

O encontro permitiu decidir sobre os efectivos, falar sobre a questão do financiamento e abordar os detalhes estratégicos.

Os chefes dos Estados-Maiores dos cinco países envolvidos na luta contra a contra o Boko Haram, que se tornou Estado Islâmico da África Ocidental, reunidos de quinta-feira a sábado, no Chade, decidiram repartir por entre os cinco Exércitos, o efectivo de 8700 homens definido pelos Chefes de Estado regionais. Assim, a Nigéria participará com 3750 soldados, Chade 3000, Camarões 2650, Níger 1000 e Benin 750.

A área de actuação da Força de Intervenção Conjunta Multinacional (MNJTF), dirigida pelo general nigeriano Illiya Issa Abba, está repartida em três zonas definidas em torno da bacia do lago Chade. Cada zona será supervisionada por um comandante nomeado por cada país contribuidor da força.

Apesar da política dinâmica iniciada pelos líderes dos países ameaçados pelo Boko Haram, nenhum prazo foi anunciado oficialmente para o início da actuação da MNJTF. O financiamento continua a ser uma equação de várias incógnitas.

“A luta contra a Boko Haram é financiado por contribuições nacionais, e isso não é o suficiente”, disse uma fonte militar, que sugere a abertura de uma conferência sobre as formas de financiamento da luta contra o terrorismo. [FM]