Internacional

Criação de televisão leva ex-ministro da Educação timorense a cadeia

2015-07-29 11:10:48 (UTC+01:00)

A participação financeira, durante o seu mandato, na criação da Televisão Educação levou o ex-ministro timorense a ser condenado a sete anos de reclusão.

De acordo com o “Noticias ao Minuto”, João Câncio Freitas, terá ainda de restituir ao estado timorense cerca de 500 mil dólares.

A sentença, que foi já entretanto recorrida pela defesa, foi lida no Tribunal de Díli na conclusão de um processo que envolveu ainda o ex-diretor-geral do Ministério da Educação, Tarcisio do Carmo, condenado a uma pena de prisão de três anos e meio e à restituição de 200 mil dólares.

A procuradoria tinha defendido uma pena de 12 anos de cadeia para Câncio Freitas e de 8 anos de cadeia para Tarcisio do Carmo, alegando que ambos defraudaram o Estado em 1,4 milhões de dólares. [FI]