Internacional

Ébola: OMS saúda diminuição do número de infecções

2015-08-02 08:08:45 (UTC+01:00)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) saudou na quarta-feira a diminuição do número de infecções semanais com o vírus ébola, registada no último ano, mas avisou para a possibilidade de surgir um novo surto na Serra Leoa.

Na última semana foram apenas confirmados quatro casos na Guiné-Conacri e três na Serra Leoa, disse a OMS na última actualização sobre a epidemia.

Mas a OMS alertou que um dos casos da Serra Leoa apresenta “risco substancial de transmissão posterior”.

“A 19 de Julho um indivíduo foi atendido num hospital comunitário com dor de cabeça, mas foi apenas tratado no ambulatório e dispensado”, refere a organização, citada pela LUSA.

Segundo a agência da ONU, dois dias mais tarde o indivíduo foi a outro hospital, onde foi isolado, acabando por morrer a 23 de Julho com ébola.

“Mais de 500 contactos foram listados até ao momento, dos quais alguns são considerados de alto risco. Estão a decorrer investigações para estabelecer a fonte de infecção, identificar e fazer um rastreio a todos os contactos”, salientou.

A OMS disse que todos os contactos estão no distrito de Tonkolili, que reportou o seu primeiro caso de ébola no início do mês.

Cerca de 28 mil pessoas foram infectadas na Guiné-Conacri, Serra Leoa e Libéria no pior surto de ébola da história. Mais de 11 mil pessoas morreram, segundo dados oficiais.

No último domingo o Presidente da Serra Leoa, Ernest Koroma, anunciou um plano de recuperação pós-ébola para redireccionar a economia, a saúde e a educação, e erradicar o vírus no país.

O plano foi divulgado após a cimeira de 10 de Julho em Nova Iorque, durante a qual os três países mais afectados pela epidemia da ébola (Serra Leoa, Guiné-Conacri e Libéria) receberam de doadores promessas de financiamento de 3,4 mil milhões de dólares para ajudar a impulsionar as suas economias. [FM]