Internacional

EI reivindica atentado contra dois hotéis na Tunísia

2015-06-30 10:29:32 (UTC+01:00)

A organização terrorista, Estado Islâmico, assumiu a responsabilidade pelo ataque contra dois hotéis, junto à praia, em Sousse, na Tunísia, que matou 38 pessoas e feriu outras 36.

O Estado Islâmico publicou, este sábado, no Twitter, uma fotografia do alegado atacante, Abu Yahya al-Qirawani, e reivindicou a autoria do atentado, num momento em que a Tunísia assiste a uma verdadeira debandada de turistas, que fogem em massa do país.

"O soldado do Califado Abu Yahya Al-Qayrawani atacou o Hotel Imperial", pode ler-se na comunicação da organização terrorista no Twitter. As imagens mostram o atirador a correr com a AKM junto ao mar e depois a dirigir-se as traseiras do Hotel.

No entanto, o primeiro-ministro da Tunísia, Habib Essid, diz que o atacante chama-se, na verdade, Seifeddine Rezgui e era estudante de engenharia de Gaafur, uma aldeia pobre da Tunísia, tendo-se juntado ao grupo terrorista na universidade.

Três ataques, esta sexta-feira, já chamada de "sexta-feira sangrenta", culminaram com um total de mais de sessenta mortos em França, na Tunísia e no Kuwait. Os dois últimos ataques já foram assumidos oficialmente pelo Estado Islâmico.

Enquanto França permanece em alerta máximo, o executivo tunisino já ordenou o encerramento de 80 mesquitas, suspeitas de "propaganda terrorista".

Já o governo do Kuwait pôs em marcha uma redada massiva contra radicais islâmicos, que já se saldou em 18 detidos. [FM]