Internacional

Estado Islâmico ameaça atacar outros países

2015-11-17 05:05:50 (UTC+00:00)

O Estado Islâmico alertou, num novo vídeo divulgado ontem, que os países que participam nos ataques aéreos contra a Síria terão o mesmo destino da França, e ameaçou atacar Washington

O vídeo, que foi divulgado num site usado pelo grupo radical para publicar as suas mensagens, começa com o noticiário sobre os ataques de sexta-feira em Paris, que mataram pelo menos 129 pessoas.

A mensagem às nações envolvidas no que chamou de “campanha das cruzadas”, foi feita por um homem vestido com uniforme militar e um turbante, e identificado nas legendas como "Al Ghareeb, O Argelino".

"Dizemos aos Estados que participaram na campanha de cruzada que, por Deus, vocês terão um dia a vontade de Deus, como a França, e por Deus, como atingimos a França no seu centro em Paris, então juramos que vamos atingir a América no seu centro em Washington", disse um homem no vídeo.

Não foi possível verificar de imediato a autenticidade do vídeo, que afirma ser obra de combatentes do Estado Islâmico na província iraquiana de Salahuddine, ao norte de Bagdade.

O governo francês classificou os atentados parisienses de acto de guerra e afirmou que não irá pôr fim aos ataques aéreos contra o Estado Islâmico na Síria e no Iraque. Caças franceses lançaram os seus maiores bombardeamentos no território sírio, até o momento, no domingo visando a cidade de Raqqa, o bastião da facção extremista. A operação foi realizada em coordenação com as forças dos Estados Unidos.

A polícia fez batidas em casas de supostos militantes islâmicos em toda a França de domingo para segunda-feira.

Na gravação, "Al Ghareeb, O Argelino", também alertou a Europa de que mais atentados estão a caminho.

“Digo aos países europeus que estamos chegando, chegando com bombas ocultas e explosivos, chegando com cinturões de explosivos e silenciadores, de armas, e vocês serão incapazes de nos deter, porque hoje somos muito mais fortes do que antes”, disse.

Aparentemente se referindo às conversas internacionais para encerrar a guerra na Síria, outro homem, identificado no vídeo como “Al Karrar, O Iraquiano”, diz ao presidente francês, François Hollande, “decidimos negociar com você nas trincheiras, e não nos hotéis”. [FM]