Internacional

"Foi o massacre na igreja que me fez explodir" Flanagan

2015-08-27 14:19:40 (UTC+01:00)

Assim disse o autor da morte dos dois jornalistas, que alegou estar fatigado de assédio sexual, bowling no trabalho e acima de tudo a descriminação racial.

MAPUTO- "O que me fez explodir foi o massacre na igreja", escreveu Flanagan, em referência ao ataque que ocorreu em Junho passado numa igreja da comunidade negra de Charleston (Carolina do Sul, leste), no qual nove paroquianos negros foram mortos pelo jovem branco Dylann Roof.

Flanagan, que como jornalista era conhecido como Bryce Williams, apregoa estar a responder ao racismo, recorrendo a lei de Moisés "dente por dente olho por olho", principalmente o massacre ocorrido numa igreja da comunidade negra de Charleston (Carolina do Sul, leste), onde um jovem branco de nome Dylann Roof maou noves paroquianos negros.

Flanagan argumentava que, durante toda a sua carreira, sofreu pela sua condição de negro e homossexual.

Segundo a ABC News, Flanagan, particulariza no seu manifesto que sofreu "discriminação, repressão sexual" e diversos actos cruéis no trabalho. "Disse ter sido atacado por homens negros e mulheres brancas (...) pelo facto de ser negro e homossexual".[RM]