Internacional

Fome: FAO precisa de 40 milhões de dólares para acudir Sudão do Sul

2015-09-16 05:30:34 (UTC+01:00)

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) anunciou que necessita urgentemente cerca de 40 milhões de dólares para acudir 4,6 milhões de pessoas no Sudão do Sul, cujas culturas foram seriamente afectadas pelo conflito armado.

A agência das Nações Unidas estima que até Novembro serão precisos 13 milhões de dólares para aquisição de produtos para a campanha agrícola de próximo ano, beneficiando um total de 2,8 milhões de pessoas.

Mas, para já, a FAO “necessita urgentemente” pouco mais de 600 mil dólares para concluir a presente campanha de vacinação e tratamento de gado, que deve atingir um universo de seis milhões de animais.

Um valor adicional de 25 milhões de dólares serão necessários até Janeiro de 2016 para cobrir os custos de distribuição, assinala a FAO em comunicado citado pela LUSA.

Independente desde Julho de 2011, após décadas de conflito contra Cartum, o Sudão do Sul, o mais jovem Estado do mundo, voltou à guerra em Dezembro de 2013 com combates no seio do Exército sul-sudanês, minado por conflitos político-étnicos alimentados pela rivalidade entre o Presidente Salva Kiir e Riek Machar, então vice-Presidente.

A organização descreve a situação de segurança no Alto Nilo como sendo “volátil”, após dezenas de milhares de pessoas terem sido desalojadas, interrompendo a prática agrícola durante a estação principal de plantio.

Esta situação, refere a organização, provocou a perda de gado e afectou as actividades comerciais de várias famílias no Sudão do Sul, devido ao conflito, marcado por massacres e atrocidades, que já causou dezenas de milhares de mortos e 2,2 milhões de deslocados.

“As populações que fugiram dos combates mais recentes na região sul do país permanecem escondidas nas áreas florestais”, afirma a organização.

Em Junho passado, o coordenador humanitário da ONU no Sudão do Sul, Toby Lanzer, alertou que cerca de 250 mil crianças estão em risco de morrer de fome naquele país. [FM]