Internacional

Força multinacional pronta para combater o Boko Haram

2015-08-03 07:32:09 (UTC+01:00)

A Força multinacional conjunta que vai combater o Boko Haram começa a tomar forma. O Estado-Maior da MNJTF, sediado em N'Djamena, está operacional desde o último fim-de-semana, mas a própria força ainda precisa de uma a duas semanas para estar funcional.

Um chefe nigeriano o general Iliya Abbah - um chefe do estado-maior chadiano, um comandante operacional camaronês: o Estado-Maior General da força conjunta multinacional, denominada Força de Intervenção Conjunta da Força Multinacional (MNJTF), está completo.

A arquitetura global da força e da sua força de actuação está no lugar. O conceito operacional e as regras do compromisso foram adoptados há já alguns meses. O mapa da sua actividade também está desenhado e inclui o Estado de Borno, na Nigéria, uma parte das províncias limítrofes dos Camarões, as regiões a volta do Lago Chade e a zona fronteiriça com o Níger.

A MNJTF integrará cerca de 8700 homens da Nigéria, Níger, Chade, Camarões e Benim. Destes cinco países, apenas o último não sofre das acções terroristas do Boko Haram, mas demonstrando “a sua solidariedade” aos “seus irmãos de armas” da região, o Presidente beninense, Boni Yayi, confirmou no sábado (1.º de Agosto) o envio de um contingente de 800 homens “para combater definitivamente esses bandidos”.

Yayi fez este pronunciamento após um encontro com o seu homólogo nigeriano, Muhammadu Buhari, em Cotonou. Buhari, no poder desde 29 de Maio último, concluiu no Benim um ciclo de visitas aos seus vizinhos-parceiros na luta contra o Boko Haram, que já o levou ao Chade, Níger e Camarões.

Na semana passada o Conselho de Segurança das Nações Unidas apelou a comunidade internacional a apoiar financeiramente a MNJTF. [FM]