Internacional

Grace Mugabe nega que queira suceder o seu marido

2015-11-24 05:21:34 (UTC+00:00)

A esposa do Presidente do Zimbabwe, Grace Mugabe negou semana passada que queira suceder ao seu marido, apelando, pelo contrário, ao apoio à candidatura de Robert Mugabe à próxima eleição presidencial.

"Estou diante de vocês como esposa do Presidente e como pessoa que vocês escolheram para chefiar a Liga das Mulheres (do partido no poder). E isso é tudo ", disse na quinta-feira, segundo a “Jeune Afrique” (JA), Grace Mugabe, diante de 5000 apoiantes do partido Zanu-PF reunidos em Harare.

"Não preciso de outro papel", assegurou.

Graça Mugabe, 50 anos, disse que se queria concentrar nas suas funções e no apoio ao seu marido em vista à eleição presidencial de 2018.

"Alguns se riem de mim, dizendo que a esposa de Mugabe deve estar louca. Digo-vos que (se for o caso) vamos colocar Robert Mugabe numa cadeira de rodas e vamos às eleições ", disse ainda ela na quinta-feira, de acordo com a JA.

Robert Mugabe, 91 anos, está no poder desde 1980. Na quinta-feira, Grace Mugabe também pediu ao fim de divisões na ZANU-PF. "Parem com facções, porque as facções dividem o partido”.

Desde a sua nomeação para liderar a Liga das Mulheres em 2014, a primeira-dama vem desempenhando um papel político crescente. No ano passado, ela liderou uma campanha para expulsar a então vice-presidente da Zanu-PF Joice Mujuru, considerada, opor uns tempos, como possível sucessora de Robert Mugabe.

Muitos observadores viram na recente ascensão política de Grace Mugabe a vontade do seu marido de a tornar um delfim.

Mas o vice-Presidente Emmerson Mnangagwa, apelidado de “O Crocodilo", cimentou em Setembro o seu estatuto de herdeiro de Mugabe, depois de ver vários aliados designados para importantes postos ministeriais e ter segurado as rédeas da reforma da economia e do sistema legal. [FM]