Internacional

Iraque pede mais inteligência aos aliados no combate ao EI

2015-06-03 06:52:23 (UTC+01:00)

O Iraque pede mais inteligência e acção aos seus aliados contra o grupo Estado Islâmico que desde que declarou a criação de um grande califado, há um ano, não cessa de conquistar território.

O primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, esteve em Paris para uma reunião com altos funcionários internacionais, incluindo dos Estados Unidos e da França, mas não da Rússia, do Irã ou da Síria.

“Precisamos de mais apoio para as forças iraquianas que combatem no terreno. Dois terços desta guerra é psicológica. Eles estão a tentar introduzir mensagens falsas e, portanto, precisamos também de enfrentar essa guerra psicológica, é preciso desenvolver uma campanha psicológica para combater o ISIL na região, mas também em todo o mundo .”

Al-Abadi consiedrou grupo Estado Islâmico uma “organização transnacional”, vista a a forte adesão de milicianos estrangeiros.

A coligação liderada pelos EUA já realizou mais de quatro mil ataques aéreos, mas sem conseguir controlar os jihadistas que conseguiram praticamente apagar a fronteira entre a Síria e o Iraque.

Depois desta reunião nenhuma mudança brusca na estratégia foi anunciada. Os aliados insistem que as alternativas são limitadas e que as forças iraquianas devem intensificar seus esforços. As forças iraquianas tentam agora securizar o acesso a Bagdad a estrada a norte do rio Tigre. [FM]