Internacional

Corrupção, Portugal

José Sócrates acusado de 31 crimes

2017-10-11 12:57:51 (UTC+01:00)

A Procuradoria-Geral da República de Portugal, anunciou esta quarta-feira que foi deduzida acusação contra José Sócrates e mais 27 arguidos, no âmbito da Operação Marquês.

O Ministério Público acusou 28 arguidos, 19 pessoas singulares e 9 pessoas colectivas, anunciou a Procuradoria-Geral da República.

De acordo com o comunicado, o ex-primeiro-ministro português José Sócrates está acusado de 31 crimes: três de corrupção passiva de titular de cargo político, 16 de branqueamento de capitais, nove de falsificação de documento e três de fraude fiscal qualificada.

Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates foi acusado de 33 crimes, entre os quais corrupção passiva de titular de cargo político, corrupção activa de titular de cargo político, branqueamento de capitais, falsificação de documento, fraude fiscal e fraude fiscal qualificada.

Ricardo Salgado está acusado de 21 crimes entre eles corrupção activa de titular de cargo político, branqueamento de capitais, falsificação de documento e fraude fiscal qualificada.

O antigo presidente da PT Zeinal Bava está acusado de cinco crimes de corrupção passiva, branqueamento de capitais, falsificação de documento e fraude fiscal qualificada.

Henrique Granadeiro, ex-administrador da PT, está acusado de um total de cinco crimes: corrupção passiva, branqueamento de capitais, peculato, abuso de confiança e fraude fiscal qualificada.

O ex-ministro e antigo administrador da Caixa Geral de Depósitos Armando Vara é acusado de cinco crimes. Rui Miguel Horta e Costa está acusado pelo Ministério Público de crimes de corrupção activa de titular de cargo político, branqueamento de capitais e fraude fiscal qualificada.

Hélder Bataglia é acusado de crimes de branqueamento de capitais, falsificação de documento, abuso de confiança e fiscal qualificada.

Sofia Fava, ex-mulher de Sócrates, é acusada crimes de branqueamento de capitais e falsificação de documento.