Internacional

Líder do EI pretende que vídeos de decapitações não sejam divulgados

2015-07-21 10:20:19 (UTC+01:00)

O líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, pretende que não se publiquem, na íntegra, os vídeos de decapitações e outros crimes violentos para não ofender os muçulmanos.

Na opinião do radical sunita, a população visada pode "achar tais imagens repulsivas".

Segundo noticia o jornal árabe Al-Quds Al-Arabi e a agência curda Ara, a decisão surgiu após uma série de vídeos ter sido publicada online durante o Ramadão, mês em que os muçulmanos praticam o jejum ritual.

Baghdadi que apenas devem ser exibidas as imagens do primeiro corte e o resultado final das execuções. [FM]