Internacional

Maduro garante que não "abandonou" o cargo

2017-01-11 06:22:07 (UTC+00:00)

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, acusou a oposição de se servir da Assembleia Nacional (AN) para promover um golpe de Estado contra o governo ao declarar que o chefe de Estado tinha abandonado o cargo.

Maduro instou os poderes públicos a defenderem a soberania venezuelana, a garantir o vigor da ordem constitucional e empossou ao denominado Comando Anti Golpe de Estado.

"Como presidente (da República) peço aos poderes públicos que não deixem ficar impunes as violações da Constituição e os desacatos à ordem legal. A Assembleia Nacional aprovou um manifesto golpista", disse Maduro.

"Sou o presidente da Venezuela, por mandato constitucional. A actuação da AN sobre o abandono do cargo faz rir", frisou o chefe de Estado, que apelou "ao povo revolucionário para trabalhar" e a não "deixar-se levar em provocações".