Internacional

Mais de 130 mil pessoas atravessaram o Mediterrâneo

2015-07-01 12:53:56 (UTC+01:00)

Nos primeiros seis meses do ano, 137 mil pessoas atravessaram o Mediterrâneo. Um valor recorde que representa a fuga a guerras, conflitos e perseguições, de acordo com o Alto Comissariado para os Refugiados da ONU:

"A maior parte dos que chegam por via marítima à Europa é refugiada e procura proteção contra a guerra e as perseguições".

António Guterres, alto-comissário da agência da ONU, realça igualmente o número de vítimas mortais que as travessias no Mediterrâneo já causaram:

"No primeiro semestre do ano 1867 pessoas morreram a tentar cruzar o Mediterrâneo, das quais 1308 só no mês de Abril". [FM]