Internacional

Mulher apedrejada até à morte pelo Estado Islâmico

2015-06-02 12:36:41 (UTC+01:00)

Uma mulher foi apedrejada até à morte, ontem, pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI), que a acusou de ter cometido adultério, numa região do nordeste da Síria.

Membros do EI atiraram pedras contra a vítima, até que ela morresse. Tudo aconteceu na província de Deir ez Zor, perto da fronteira com o Iraque.

De acordo com números divulgados pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos, os radicais islâmicos assassinaram 464 pessoas no último mês, neste país. [FM]