Internacional

OMS declara Serra Leoa livre do Ébola

2015-11-09 13:15:56 (UTC+00:00)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou no sábado o fim da epidemia de Ébola na Serra Leoa.

O país agora entra numa fase de observação, como a Libéria que não tem novos casos desde Setembro último. Mas a doença ainda está presente na Guiné-Conacri e a vigilância mantem-se na região.

"Hoje, 07 de Novembro de 2015, a OMS declara o fim da epidemia de Ébola na Serra Leoa", anunciou Anders Nordstrom, director da agência da ONU para Serra Leoa, numa cerimónia na capital do país, Freetown.

O anúncio foi recebido com muitos aplausos.

A epidemia, a mais grave desde que o vírus foi identificado na região central da África em 1976, provocou mais de 11300 mortes entre quase 29.000 casos registados, um balanço que na realidade pode ser ainda maior, admite a OMS.

As vítimas concentram-se em 99 por cento em três países vizinhos: a Guiné-Conacri, onde teve início a epidemia em Dezembro de 2013, a Libéria e a Serra Leoa.

Um país é considerado isento do Ébola quando regista dois períodos de 21 dias - a duração máxima da incubação do vírus - sem nenhum novo caso.

A Libéria também foi declarada livre da epidemia em Setembro deste ano após passar 42 dias sem novos casos da doença. Segundo a OMS, agora o país passa por um período de vigilância de 90 dias.

Já na Guiné-Conacri, dois novos casos foram confirmando pela OMS em Outubro. No mais recente relatório semanal, a OMS informou que 382 pessoas estavam sob vigilância beste país, 141 delas consideradas de "alto risco". [FM]