Internacional

Oposição congolesa marcha contra resultados do referendo

2015-10-30 04:09:09 (UTC+00:00)

Está prevista para hoje no Congo-Brazzaville uma marcha “patriótica e pacífica” de contestação aos resultados do referendo sobre a alteração constitucional para permitir a recandidatura do chefe de Estado.

Com a manifestação, as duas principais coligações que fizeram campanha contra o referendo constitucional de domingo, no qual o "sim" conseguiu 92,26 por cento, segundo os dados do Governo de Brazzaville, pretendem "denunciar a batota" existente no sistema do Governo, refere uma declaração conjunta, lida quarta-feira à imprensa pelo porta-voz.

O Congo-Brazzaville referendou um projecto de alteração destinado a eliminar os obstáculos legais a uma recandidatura de Sassou Nguesso, já que a actual Constituição limita o número de mandatos presidenciais sucessivos a dois e a idade máxima dos candidatos a 70, critérios que o chefe do Estrado não cumpre.

O Presidente Denis Sassou Nguesso tem 71 anos e cumpre actualmente o seu segundo mandato consecutivo de sete anos, mas está no poder desde 1979, com uma travessia do deserto de cinco anos, entre 1992 e 1997.

Os dois movimentos da oposição, que apelaram ao boicote ao voto, recusaram imediatamente os números anunciados pelas autoridades e apelaram à população para que adoptassem a "desobediência civil" para impedir a promulgação da nova Constituição.

Na sua declaração de quarta-feira, as duas plataformas defendem o que chamam "dias cidades mortas" a ocorrer nas segundas, quintas e sextas-feiras, a partir de 2 de Novembro, próxima segunda-feira, "até ao restabelecimento da ordem constitucional". [FM]