Internacional

Pelo menos 21 pessoas mortas em dois ataques no Burkina Faso

2019-06-11 06:10:45 (UTC+01:00)

Pelo menos 21 pessoas foram mortas em dois ataques ocorridos durante o fim de semana em povoados do norte do Burkina Faso, informou ontem a agência de informação do país.

Quatro pessoas foram assassinadas no sábado por seis indivíduos armados em Loroum, província situada no noroeste deste país da África ocidental, e que partilha fronteira com o Mali.

No domingo à tarde, pelo menos 17 pessoas perderam a vida em Arbinda, na região norte de Soum, a área mais castigada pelo terrorismo 'jihadista' neste país, quando indivíduos armados abriram fogo contra a população, segundo fontes de segurança.

A Agência de Informação do Burkina informou que hoje também se deu um ataque no mercado de Silmangué, uma povoação situada em Bouroum, na província de Namentenga, no centro norte de Burkina Faso, mas ainda se desconhece o número de vítimas.

O Burkina Faso sofre ataques 'jihadistas' recorrentes desde abril de 2015, quando membros de um grupo afiliado à al-Qaida sequestrou um segurança numa mina de manganésio em Tambao, no norte do país, que continua desaparecido.

A região mais afetada pela insegurança é o Sahel, situado no norte e que partilha a fronteira com o Mali e o Níger.

Burkina Faso é um dos cinco países que compõem o G5 do Sahel, com o Mali, Mauritânia, Níger e Chade, grupo que combate o terrorismo 'jihadista' na região.