Internacional

Presidente da Volkswagen demite-se pelo escândalo ambiental

2015-09-24 07:26:18 (UTC+01:00)

O presidente do Conselho de Administração da Volkswagen, Martin Winterkorn, assumiu a responsabilidade pelo escândalo do sistema de falsificação de resultados ambientais denunciado esta semana nos Estados Unidos e apresentou a demissão.

MAPUTO - "A Volkswagen necessita de um novo começo - também em termos de pessoas. Estou a abrir caminho para este recomeço com a minha demissão", afirmou Winterkorn num comunicado.

O agora ex-CEO da marca alemã tinha-se declarado ontem "profundamente desolado" pela "falha" da Volkswagen.

"Peço perdão, muito perdão. As violações destes motores diesel pela nossa empresa vão contra tudo aquilo que a Volkswagen representa", afirmava Winterkorn num vídeo publicado na página oficial da marca.

"Lamento profundamente ter traído a confiança desta forma. Peço as minhas maiores desculpas aos nossos clientes e ao público em geral pela nossa má conduta", acentuava.

O CEO pediu perdão "aos nossos clientes, às autoridades e à opinião pública em geral por esta falha".

DADOS FALSEADOS

As autoridades norte-americanas revelaram que pelo menos 500 mil veículos ligeiros a diesel comercializados no país tinham motores equipados com software programado para detectar testes de poluição e falsificá-los.

A marca alemã reconheceu depois que cerca de 11 milhões de veículos ligeiros estariam nas mesmas condições.

As acções da Volkswagen caíram a pique desde segunda-feira e a chanceler alemã e a própria Comissão Europeia exigiram investigações céleres ao caso. No encerramento da sessão desta quarta-feira da bolsa de Frankfurt, os títulos da construtora alemã subiram 5,19 por cento, arrastando o DAX, que valorizou 0,44 por cento para os 9.612,62 pontos.

O sucessor de Martin Winterkorn deverá ser conhecido já na próxima sexta-feira, de acordo com o Conselho de Supervisão da Volkswagen.[MCM]