Internacional

Presidente do Afeganistão reeleito para segundo mandato

2020-02-19 02:31:23 (UTC+00:00)

O Presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, foi reeleito para um segundo mandato com 50,64% dos votos, anunciou ontem a comissão eleitoral independente afegã, ao divulgar os resultados definitivos das eleições realizadas em setembro passado.

"A comissão eleitoral (...) declara Ashraf Ghani, que obteve 50,64% dos votos, Presidente do Afeganistão", anunciou Hawa Alam Nuristani, a presidente do órgão eleitoral, durante uma conferência de imprensa.

O órgão informou igualmente que o primeiro-ministro afegão, Abdullah Abdullah, o principal adversário político de Ghani, obteve uma votação de 39,52% no escrutínio realizado em 28 de setembro.

O anúncio dos resultados definitivos das presidenciais afegãs foi adiado por diversas vezes perante queixas de irregularidades e de má conduta, mas também por causa de problemas técnicos durante a contagem dos boletins de voto.

Os resultados preliminares, cuja divulgação também foi adiada sucessivamente, foram tornados públicos no final de dezembro. Na altura, os resultados preliminares já mostravam uma vitória com maioria absoluta do atual chefe de Estado afegão.

O anúncio de ontem da comissão eleitoral surge poucos dias depois do secretário da Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper, ter anunciado um acordo de trégua entre Washington e os talibãs que poderá levar à retirada das tropas norte-americanas do território afegão.

Esta eleição presidencial foi apresentada como a mais fiável da história da jovem democracia afegã, ao ter contado com aparelhos biométricos fornecidos por uma empresa alemã que permitiram impedir eleitores de votar mais do que uma vez.

Mas quase um terço dos votos registados -- quase um milhão num total de 2,8 milhões -- foram invalidados por irregularidades.

Com 1,8 milhões de votos válidos, num universo de 9,6 milhões de eleitores, estas presidenciais tiveram a mais baixa taxa de participação de sempre no Afeganistão.