Internacional

União Africana preocupada com a inseguraça no Burundi

2015-11-07 04:25:25 (UTC+00:00)

A União Africana (UA) diz estar profundamente preocupada com a situação no Burundi e na região como um todo se as partes rivais não resolverem pacificamente as suas diferenças políticas.

A chefe da Comissão da UA, Nkosazana Dlamini-Zuma, disse que se a crise não for resolvida vai criar condições para mais instabilidade, com consequências devastadoras para o Burundi e para toda a região.”

Aquele país está a viver meses de violência, provocada pela candidatura e posterior eleição do presidente Pierre Nkurunziza para um terceiro mandato.

Na quinta-feira, muitas pessoas estavam a abandonar o bairro de Mutakura, no norte de Bujumbura, a capital do país, com colchões na cabeça, enquanto outros traziam embrulhos com os seus haveres em bicicletas e outros ainda levavam cabritos à sua partida.

Dlamini-Zuma apelou aos líderes das partes em conflito para demonstrarem o sentido de responsabilidade que a situação requer, e colocar os interesses do povo burundês acima de quaisquer outras considerações.”

Ela repetiu a ameaça da UA feita mês passado de aplicar sanções selectivas contra lideres burundeses, e disse que a UA continua a apoiar os esforços de mediação liderados pelo Uganda.

A oposição diz que a reeleição de Nkurunziza violou os termos do acordo de paz que abriu caminho para o fim da guerra civil. [FM]