Internacional

Zuma diz que SADC precisa estabelecer um parlamento regional

2015-07-07 06:51:18 (UTC+01:00)

O Presidente sul-africano disse ontem que a SADC precisa estabelecer um parlamento regional para permitir a participação dos povos no combate dos desafios que a região enfrenta.

Jacob Zuma falava para o 37º Fórum Parlamentar da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), que esta semana decorre em Durban.

O Presidente Zuma diz que África do Sul vai apoiar a proposta do Fórum para se tornar um órgão legislativo regional.

Na óptica de Zuma, o parlamento poderia ajudar na resolução de muitos problemas que afectam a região. A instabilidade no Lesotho, República Democrática do Congo (RDCongo) e Madagáscar estão entre os desafios com que a SADC tem que lidar com eles.

"O trabalho que temos vindo a fazer na RDCongo, no Madagáscar e outros países, se estiverem envolvidos os representantes regionais dos povos, acho que podemos fazer melhor do que o que temos feito até agora. Então eu julgo que é importante (o parlamento regional). Espero que sejam capazes de deliberar sobre esta matéria, porque é importante criar uma plataforma muito firme de participação dos povos, para que o que fazemos no executivo esteja, de facto, de acordo com o que as pessoas pensam e esperam ", disse Zuma, segundo a SABC.

Em relação ao mesmo assunto, o vice-presidente do fórum e porta-voz do parlamento do Malawi, Joseph Njovuyalema, disse que o parlamento da SADC é necessário para formular a legislação regional.

"Isso vai ajudar na formulação de leis referentes a questões de preocupação regional, como o tráfico infantil, as alterações climáticas, matérias ambientais, o comércio ilegal de animais selvagens e de produtos florestais. Precisamos de legislação para os assuntos que não podem ser resolvidos por uma nação (sozinha) ", disse Njovuyalema.

O 37º Fórum Parlamentar da SADC vai se debruçar sobre uma variedade de problemas, como a xenofobia, políticas de migração e direitos humanos, SIDA/HIV e a construção de uma forte governança. [FM]