Nacional

André Matsangaissa Júnior junta-se ao DDR

2021-03-02 05:13:43 (UTC+00:00)

André Matsangaissa Júnior, braço direito do líder da auto-proclamada Junta Militar da Renamo, Mariano Nhongo, juntou-se ao processo de Desmilitarização, Desarmamento e Reintegração (DDR), em implementação desde 2019.

MAPUTO- André Júnior foi apresentado ontem ao Presidente da República, Filipe Nyusi, pelo representante pessoal do Secretario-Geral das Nações Unidas em Moçambique, Mirko Manzoni, que igualmente preside ao Grupo de Contacto do processo de Desmilitarização, Desarmamento e Reintegração (DDR) dos ex-guerrilheiros da Renamo.

Segundo o Chefe do Estado, a adesão de Matsangaissa Júnior ao DDR representa o grau de consciência que os moçambicanos estão a ganhar para com a paz. Nyusi disse que o alcance da paz é um processo.

“Estamos numa fase em que praticamente os ataques pararam. Não quero dizer que acabaram, mas é um passo que nós temos de acarinhar”, sublinhou o Presidente da República.

Filipe Nyusi felicitou ao Matsangaissa Jr por ter decidido voltar ao convívio normal dos moçambicanos. Ao mesmo tempo, felicitou as Forças de Defesa e Segurança (FDS) pelo facto de não pensarem que as vitórias só se alcançam com a guerra, sacrificando a vida humana.

“Esta maneira pacifica de trazer o Jr. ao convívio familiar é uma das maiores vitórias que podemos ter como moçambicanos”, disse.

O Presidente da República também saudou Mirko Manzoni por, mais uma vez, ter sido a pessoa que se ofereceu para fazer a ponte de contacto de elementos da auto-proclamada Junta Militar da Renamo e as autoridades.

Numa breve declaração a jornalistas, Matsangaissa Jr. disse que o seu principal objectivo, ao abandonar a Junta Militar, é garantir a paz na região centro do país.

“Estou a responder aos apelos do Presidente da República”, disse, garantindo que brevemente falará à comunicação social para mais esclarecimentos sobre os contornos da sua decisão.