Nacional

"A paz pressupõe uma conciliação de ideias" Nyusi

2015-09-09 07:43:25 (UTC+01:00)

O Presidente, Filipe Nyusi, considerou ontem que a paz no país pressupõe uma conciliação de ideias e não a aceitação incondicional de uma proposta, reiterando a sua abertura para um encontro com o líder da Renamo, Afonso Dhlakama.

MAPUTO - "A paz pressupõe uma conciliação de ideias e não necessariamente a aceitação pura e incondicional de uma ideia", disse Filipe Nyusi, falando durante a abertura da III Conferência Nacional Religiosa, que decorreu na cidade de Quelimane.

Enaltecendo a importância das confissões religiosas na manutenção da paz em Moçambique, o chefe de Estado apelou aos moçambicanos para promoverem a tolerância e a generosidade, virtudes essenciais para o bem-estar do país.

"Só é possível alcançarmos e mantermos a paz, se houver da parte de todos nós uma verdadeira nobreza de espírito e de carácter", acrescentou o Presidente.

Num momento em que o país vive sob ameaça de uma nova guerra, Filipe Nyusi reiterou a vontade de se encontrar com o líder da Renamo, principal partido de oposição, Afonso Dhlakama.

"Temos certeza que o nosso irmão (Afonso Dhlakama) também almeja a paz e isso nos dá a esperança de que ele também tudo fará para que os moçambicanos possam beneficiar deste dom precioso", acrescentou Filipe Nyusi.

O líder da Renamo devolveu recentemente um novo convite do Presidente para discutir a paz no país, alegando que só o fará quando o Governo cumprir integralmente os acordos já existentes, nomeadamente os acordos da Cessação das Hostilidades Militares, assinado há um ano, e o Acordo Geral de Paz, assinado em 1992, após 16 anos de uma guerra civil.[OD]