Nacional

Anadarko Petroleum paga realojamento de pessoas em Palma

2015-07-30 13:47:08 (UTC+01:00)

O governo de Moçambique e o grupo norte-americano Anadarko Petroleum assinaram ontem, em Maputo um memorando de entendimento que estabelece as modalidades para o realojamento de cinco mil pessoas residentes na península de Afungi, informou a AIM.

MAPUTO- A península de Afungi, no distrito de Palma, província de Cabo Delgado, tem uma área de sete mil hectares onde o grupo norte-americano pretende construir um parque industrial para o processamento de gás natural liquefeito (LNG), num investimento orçado em 20 mil milhões de dólares.

Nos termos do entendimento, a Anadarko Petroleum vai desembolsar 180 milhões de dólares destinados às indemnizações, desde os bens das comunidades contemplando as árvores e outros activos, bem como a construção de infra-estruturas sociais como casas, escolas, hospitais e até vias de acesso.

Em Houston, estado do Texas, o presidente da Anadarko Petroleum garantiu quarta-feira que o grupo não tem qualquer interesse em desfazer-se de uma parcela da sua participação no bloco Área 1 da bacia do Rovuma.

No decurso de uma reunião com analistas para analisar os resultados do segundo trimestre, Al Walker disse que o grupo pretende manter-se como operador do bloco, “o que seria colocado em causa caso se desfizesse de uma parcela da participação actualmente detida.”

A participação actualmente detida pelo grupo naquele bloco é de 26,5%, sendo os restantes parceiros a estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (15%), Mitsui E&P Mozambique Area1 (20%), ONGC Videsh (16%), Bharat PetroResources (10%), PTT Exploration & Production Plc (8,5%) e Oil Índia Limited (4%). [FM]