Nacional

Angola perdoa divida de Moçambique

2015-11-12 07:07:36 (UTC+00:00)

O Presidente da República, Filipe Nyusi, anunciou ontem, em Luanda, que o governo angolano decidiu perdoar a dívida de Moçambique “a fim de estimular as relações de amizade e cooperação existentes entre os dois países”.

MAPUTO - O perdão da dívida, de cerca de 600 milhões de dólares, será concedido através da anulação de 300 milhões de dólares e da transformação dos restantes 300 milhões em investimento.

Esta modalidade de perdão da dívida já tinha sido revelada em Agosto de 2014 pelo ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação moçambicano, Oldemiro Balói, durante a IX Comissão Mista de Cooperação Bilateral Angola-Moçambique, embora não tenha divulgado valores.

O Presidente Filipe Nyusi adiantou que este acordo de perdão da dívida foi agora passado a escrito no comunicado final das conversações de alto nível entre os dois países e que marcaram a sua visita de Estado iniciada domingo passado.

Nyusi disse ainda ter ficado acordado no decurso do encontro que manteve com José Eduardo dos Santos que a questão dos da introdução de facilidades à concessão de vistos ordinários será resolvida em 2016.

Ao efectuar um balanço da visita, o estadista moçambicano, considerou que o fórum de negócios com empresários dos dois países foi um sucesso, tendo sido assinados acordos entre o Centro de Promoção de Investimentos (CPI) e a Câmara de Comércio e Indústria de Angola, entre a Confederação das Associações Económicas (CTA) e o Centro Corporate Governance de Angola e entre a Confederação das Empresas de Moçambique e o Instituto de Fomento Empresarial.

Nyusi, referiu-se também às visitas que realizou à petrolífera angolana Sonangol e à base logística para o sector petrolífero Sonils, dando conta de que servirão como modelo a adoptar para este sector em Moçambique, quando o país se prepara para a exploração, na próxima década, de uma das maiores reservas de gás natural do mundo.[OD]