Nacional

BID quer aumentar investimento em Moçambique

2015-06-10 07:50:04 (UTC+01:00)

O Presidente do Grupo Banco Islâmico de Desenvolvimento (BID), Ahmad Ali, manifestou ontem a sua insatisfação com o actual nível de investimento daquela instituição financeira em Moçambique.

MAPUTO - Desde 1995, quando Moçambique aderiu ao BID, o valor dos investimentos situa-se até agora em cerca de 300 milhões de dólares norte-americanos. Actualmente estão em curso 22 projectos, avaliados em 160 milhões de dólares.

Falando a imprensa no término de uma audiência que lhe foi concedida pelo Chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, o Presidente do BID manifestou o desejo de ver um maior incremento do volume de investimento, bem como todo um conjunto de operações daquela instituição de crédito em Moçambique.

“É verdade que o nosso investimento se situa em 300 milhões de dólares, mas nós não estamos satisfeitos com esta cifra. Gostaríamos de incrementar as nossas operações em Moçambique, trabalhando com o sector privado e mesmo com instituições públicas para podermos incrementar o volume dos meios financeiros que atribuímos ao país, bem como aumentar as nossas actividades”, disse o Presidente do BID.

Aliás, comentando sobre o encontro que manteve com o Presidente da República, Ali disse que foi um a oportunidade para manifestar o desejo de reforçar a cooperação entre o BID e Moçambique de fazer mais negócios no país.

“Queremos sobretudo trabalhar com o sector privado, através da Câmara de Comércio, associação dos empreiteiros de Moçambique e de todos os empresários “, afirmou.

Ali está em Moçambique, no âmbito da 40ª Reunião do BID, que se realiza esta quarta-feira em Maputo.

Para Ali, a realização deste evento, em Maputo, vai permitir que os moçambicanos conheçam melhor o Grupo BID e todas as instituições que com ele trabalham, para melhor poder beneficiar dos seus serviços.

Criada em Dezembro de 1973, o BID é uma instituição financeira internacional, sedeada em Jeddah, Reino da Arábia Saudita, com a missão de estimular o desenvolvimento económico e o progresso social dos Estados Membros.[MCM]