Nacional

Carlos Mesquita reconhece crise das TDM

2015-10-10 05:29:11 (UTC+01:00)

O Ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, admite que a Telecomunicações de Moçambique (TDM) se encontra numa situação deficitária, afirmando que a mesma ficou parada no tempo e não consegue se posicionar no actual mercado de telefonias.

MAPUTO - O ministro falava, em Maputo, no término da visita que o Primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, efectuou, na tarde desta sexta-feira, àquela instituição pública.

“Ficou claro que a empresa tem recursos que precisam ser bem geridos para reverter a actual situação deficitária em que a empresa se encontra”, disse o governante, citado pela Agência de Informação de Moçambique (AIM) defendendo a necessidade de se reestruturar o actual funcionamento da empresa tendo em conta a concorrência no mercado.

Para o governante, o corpo administrativo da empresa deve fazer um diagnóstico profundo do actual funcionamento da empresa, tendo em consideração as questões profissionais e contextuais, assim como as relacionadas aos recursos humanos da empresa.

“É preciso fazer um diagnóstico sobre a situação da empresa”, afirmou o Mesquita, reiterando que se deve fazer uma reestruturação à medida do que é necessário para a melhoria da situação deste momento, fazendo-se uma observação na força de trabalho, onde for necessário.

“Deve-se observar questões que tem que ver com a idade, onde os mais novos têm facilidades de aprender o manuseamento das tecnologias de informação e comunicação”, alertou o ministro, acrescentando que os quadros mais antigos da empresa são importantes, pois possuem conhecimentos e experiências na área.

Contudo, o titular da pasta de transportes e comunicações disse haver necessidade de se imprimir maior dinamismo no projecto que tenciona estabelecer uma convergência entre as TDM e a empresa pública de telefonia móvel Moçambique Celular (mCel). [OD]