Nacional

CIL pretende desfazer-se de 75% de dois blocos de carvão em Tete

2015-07-07 13:24:45 (UTC+01:00)

Depois da conclusão do programa de prospeção de três anos, feito pelo grupo mineiro estatal Coal India Ltd (CIL) nos blocos A1 e A2 na província central de Tete, a empresa pretende se desfazer de parte deste espaço.

O jornal indiano, The Economic Times, acrescenta que esta decisão surgiu após o governo de Moçambique ter aprovado a duplicação dos custos associados à manutenção dos blocos, que até à data não terão revelado a presença de carvão mineral em quantidade comercial.

De acordo com o jornal indiano, que cita o responsável da empresa, afirma que mais de 75% da área conjunta dos dois blocos que adquiriu em Moçambique há cerca de seis anos “não continha nada que pudesse ser apelidado de carvão”.

“Numa reunião do conselho de administração realizada na passada semana, foi decidido que a subsidiária Coal India Africana Ltd manterá apenas 54 quilómetros quadrados dos 205 quilómetros quadrados que tinha adquirido”, disse o responsável, de acordo com o jornal. [FI]