Nacional

Dhlakama contraria Muchanga e assume ordem de atacar aos FADM em Tete

2015-06-24 00:02:32 (UTC+01:00)

O líder da Renamo, Afonso Dhlakama, admitiu ontem ter ordenado uma emboscada às Forças de Defesa e Segurança, em Tete, centro do país, para evitar uma nova movimentação das suas tropas.

MAPUTO - Em declarações à Agência Portuguesa Lusa na cidade da Beira, Afonso Dhlakama, líder da Renamo, disse que a emboscada ocorreu a 14 de Junho, a três quilómetros da base de Mucombeze (Moatize, Tete), que reagrupa o braço militar do partido, e avançou que dos confrontos resultaram 45 mortos do lado das forças de defesa e segurança e nenhum do seu, contrariando dados da polícia que referem apenas um morto e um ferido.

"Não posso esconder, dei ordens", declarou Afonso Dhlakama, acrescentando que a sua força se apercebeu da presença das tropas do Governo a quase cinco quilómetros da base.

Estas declarações de Dhlakama contrariam completamente às do seu porta-voz, António Muchanga, que após o sucedido de Tete, veio a imprensa afirmar que as FADM é que tinham perpetrado o ataque.[MCM]