Nacional

Dois elementos do braço armado da Renamo integram se na PRM e na FADM

2015-08-01 06:34:08 (UTC+01:00)

Dois Elementos das forças residuais da Renamo decidiram, voluntariamente, integrar as Forças de Defesa e Segurança.

MAPUTO - Manuel Lavemó foi promovido a Major nas Forças de Armadas de Defesa de Moçambique enquanto Abílio Mukuepa ostenta a patente de Adjunto Superintendente na PRM.

“Só se coça que sente comichão”. Foi com esta expressão que Abílio Mukuepa, ex-guerrilheiro da Renamo, que fez parte da EMOCHM, foi hoje integrado e promovido na Polícia. Mukuepa afirma não ter traído a Renamo uma vez que, durante a permanência naquele partido, nenhuma perspectiva da vida era delineada pela direcção da Renamo para os ex-combatentes.
O Ex-combatente da Renamo decidiu solicitar a integração. Mukuepa agora é Adjunto-Superitendente da PRM.

O Comandante Geral da PRM recordou ao recem-membro as principais premissas da corporação.

À semelhança da Polícia da República de Moçambique, as Forças Armadas integraram igualmente outro ex-guerrilheiro da Renamo. Manuel Lavemó afirmou que pretende mudar de vida. E Lavemó já se sente feliz pela nova etapa sócio-profissional que atravessa.

O actual Major das FADM foi ontem patenteado pelo Chefe do Estado Maior-General. Graça Chongo fez um repto, sublinhando as responsabilidades que o esperam.

Os dois elementos faziam parte do grupo dos trinta e cinco provenientes da Renamo que compunham a extinta EMOCHM.[OD]