Nacional

Empreiteiro tenta subornar governador de Tete

2015-07-07 11:26:08 (UTC+01:00)

O governador de Tete, Paulo Auade, confessou ter sofrido tentativa de suborno em seu próprio gabinete, por um empreiteiro que quer facilidades para ganhar obras de construção civil.

“Há um cidadão que fez as obras em Marara, veio aqui dizer-me assim: nas obras do Estado que eu vou ganhar, quero saber qual é a sua percentagem de comissão, e eu disse, sai daqui, antes que fique agora preso e há-de ir preso”, foi com estas palavras que o governador de Tete alertou aos seus colaboradores sobre o fenómeno “corrupção.

Em Tete, segundo o Diário de Moçambique, citado pela AIM, que reporta hoje a notícia, este é o primeiro caso de que há memória, em que o governador sai a público dizer que sofreu tentativa de suborno por um empreiteiro.

O cidadão em causa escolheu, Paulo Auade, para que nos concursos lançados participe sem hesitação, em troca de “comissão.

Sem apontar o nome do empreiteiro, Paulo Auade disse ter sido a primeira vez a ocorrer um caso do género. Afirmou que “às vezes, as pessoas ficam zangadas quando falamos da corrupção, mas temos que combatê-la”.

Depois do anúncio da tentativa de suborno, a sala onde decorria a cerimónia de lançamento do Inventário Geral do Estado, segundo o jornal, ficou gelada.

Mas, mesmo assim, o governador Auade prosseguiu com o seu discurso, apelando aos seus colaboradores para que durante o inventário não escondam as informações relevantes e que têm a ver com a coisa pública, de modo a se obter dados sobre a sua localização institucional e geográfica.

Paulo Auade visitou recentemente o distrito de Marara, na sua agenda de avaliação da implementação das acções em prol dos habitantes ou cidadãos, que querem ver expandidas as redes escolar e sanitária, bem como fontes de abastecimento de água potável, entre outras infra-estruturas sociais. [FI]