Nacional

Funcionários pedem ao PR desarmamento da Renamo

2015-06-08 14:30:14 (UTC+01:00)

Funcionários e agentes do Estado, sobretudo professores, que vivem a mais de 30 quilómetros dos seus locais de trabalho, na província de Nampula, pediram ao Presidente da República, Filipe Nyusi, o desarmamento dos homens armados da Renamo.

MAPUTO - Segundo explicaram, a razão deste pedido, está o facto de os homens armados da Renamo, ameaçarem os funcionários e agentes do Estado, sobretudo professores, durante o percurso para os seus postos de trabalho.

A solicitação foi apresentada, este sábado, numa reunião com funcionários e agentes do Estado que Nyusi orientou no distrito de Mogovolas, tendo os intervenientes pedido que esses homens fossem desarmados o mais rápido possível.

Na ocasião, o Presidente da República explicou que o Governo está a fazer tudo para que haja paz em Moçambique, avançando que a existência de homens armados afugenta os investidores, travando o desenvolvimento que o povo tanto almeja.

”O diálogo para a busca da paz está em curso. Infelizmente, não está a trazer soluções. A EMOCHM (Equipa Militar de Observadores Internacionais da Cessação das Hostilidades Militares) era para desarmar os homens da Renamo e integra-los no exército e na polícia e os mais velhos seriam reinseridos na sociedade”, explicou Nyusi.

Segundo Nyusi, estes compatriotas estão a ser desinformados para não gozarem destas oportunidades de enquadramento e reinserção social. [OD]