Nacional

Gove defende produção interna para estabilidade do metical

2015-08-10 09:15:03 (UTC+01:00)

O Governador do Banco de Moçambique, Ernesto Gove, disse sexta-feira, que a estabilização do metical face ao dolar, particularmente o dólar, passa pelo aumento da produção para o consumo interno e exportação, como forma de reforçar a captação de divisa

MAPUTO - Ernesto Gove fez esta análise no final da visita que efectuou à empresa avícola Novos Horizontes, que desenvolve as suas actividades em Rapale, na província nortenha de Nampula.

Na ocasião, Ernesto Gove falou da necessidade dos consumos privilegiarem a produção doméstica, com vista a reduzir as importações, exercício que tem impacto na poupança de divisas.

Enfatizou que a relativa estabilidade do metical resulta do esforço do Banco Central na disponibilização de moeda estrangeira para assegurar a importação de bens essenciais.

Alertou, contudo, que o referido esforço é de curta duração, porquanto a sua manutenção poderá acarretar prejuízos.

Para Ernesto Gove, a apreciação do dólar norte-americano em relação às demais moedas usadas nas transacções internacionais está a influenciar negativamente na estabilidade do preço de venda de bens produzidos internamente e que se destinam à exportação, nomeadamente a fibra de algodão, alumínio, tabaco e carvão, entre outros.

Na empresa Novos Horizontes, de capitais estrangeiros com produção mensal estimada em 55 mil aves, destinadas ao consumo interno, inteirou-se do processo produtivo, tendo apelado para a réplica da experiência noutros pontos.

“A interacção entre a empresa e a comunidade concorre para o aumento da produtividade e, simultaneamente, capacita os criadores a terem uma atitude séria com o trabalho”, disse o Governador do Banco de Moçambique, citado pelo Noícias.[OD]