Nacional

Governo promete recolher até a última arma na posse da Renamo

2015-11-05 06:23:25 (UTC+00:00)

O governo assevera que vai prosseguir com o processo de recolha das armas ilegais na posse da força residual da Renamo, o maior partido da oposição, para permitir que todos os cidadãos possam viver num clima de paz.

MAPUTO - Falando esta quarta-feira na Assembleia da República (AR), durante a Sessão de Informações do Governo, o ministro do Interior, Basílio Monteiro, citado pela Agência de Informação de Moçambique (AIM) asseverou que o processo da recolha de armas vai continuar até a recolha da última arma de fogo em mãos alheias.

O governante sublinhou que o processo está a decorrer em todo o país de forma coerciva. Porém, os portadores de armas ilegais também podem, de forma voluntária, entregar às Forças de Defesa e Segurança (FDS), pois é a elas que compete garantir a ordem, segurança e tranquilidade públicas de todos os cidadãos.

Monteiro fez questão de recordar que a posse e o uso de armas de guerra é uma prerrogativa exclusiva do Estado. Por isso, o Governo está determinado em prosseguir com o desarmamento e recolha de artefactos de guerra e outros em posse de cidadãos ou entidades não legalmente autorizadas para o efeito.

Durante a sessão, a bancada parlamentar da Renamo questionou ao Governo sobre a alegada perseguição do seu líder pelas FDS, tendo o ministro vincado que o Executivo não coloca e nem quer colocar como hipótese assassinar indivíduos, muito menos o líder da Renamo.[OD]