Nacional

Grupos Rosneft e ExxonMobil juntam-se para explorar petróleo em Moçambique

2015-07-31 13:20:47 (UTC+01:00)

A RN-Exploration e a Exxon Mobil Exploration and Production Mozambique Offshore Limited apresentaram uma proposta conjunta ao 5º concurso internacional para a concessão das áreas de pesquisa e produção de hidrocarbonetos em Moçambique.

MAPUTO- A RN-Exploration é uma subsidiária controlada a 100% pela Rosneft da Rússia e a Exxon Mobil Exploration and Production Mozambique Offshore Limited é uma subsidiária, igualmente controlada a 100%, pelo grupo ExxonMobil dos Estados Unidos da América.

As duas empresas apresentaram uma proposta conjunta, em que a norte-americana se apresenta como operadora, para áreas na bacia de Angoche (A5-A e A5-B) e para o delta do Zambeze (Z5-C e Z5-D).

Em comunicado, o grupo Rosneft recordou que a parceria com a ExxonMobil apresenta carácter estratégico, estando já a operar em conjunto no projecto Sakhalin-1.

A ENI de Itália e a Sasol da África do Sul também apresentaram propostas a este concurso, cujos resultados serão conhecidos dentro de dois a três meses, de acordo com o presidente do Instituto Nacional dos Petróleos, Arsénio Mabote.

Este concurso, lançado simultaneamente em Maputo e Londres a 23 de Outubro de 2014, inclui áreas marítimas, três na bacia do Rovuma, duas em Angoche e seis no delta do Zambeze e áreas terrestres, três em Pande/Temane e uma Palmeiras, somando em conjunto 76 802 quilómetros quadrados.

A bacia de Rovuma foi palco, nos últimos anos, de importantes descobertas (200 biliões de pés cúbicos de gás natural) cuja exploração, conforme o programa estabelecido, pode colocar Moçambique como o terceiro maior exportador de gás natural no mundo.

Por sua vez, a bacia sedimentar de Moçambique já registou descobertas assinaláveis em Pande/Temane, onde já opera o grupo sul-africano Sasol, estando ainda por avaliar o gás e petróleo leve de Inhassoro.

Mais a sul, na região da Palmeira, foram realizados trabalhos de pesquisa ainda no período colonial, mas acredita-se que com o uso de tecnologias modernas pode-se chegar a novas conclusões sobre o potencial da área. [FM]