Nacional

Helena Taipo: "Desarmamento de guarda de Dhlakama é mensagem de esperança"

2015-10-10 09:59:23 (UTC+01:00)

A governadora da província de Sofala, Helena Taipo, considerou ontem "uma mensagem de esperança" o desarmamento da guarda do líder da Renamo, Afonso Dhlakama", e uma resposta aos pedidos da população.

BEIRA - "Acreditamos nós que esta é uma mensagem de resposta àquilo que foi o pedido de toda a população de Moçambique de que as armas deviam ser retiradas dos homens que estavam armados, neste caso, este sinal, que começa na residência do líder da Renamo, é um sinal de esperança", afirmou Taipo, à saída da residência do líder da Renamo, cuja casa, na Beira, província de Sofala, foi ontem alvo de uma operação de apreensão de armas e teve os seus guardas detidos.

Segundo Helena Taipo, o desarmamento dos seguranças do líder da Renamo (Resistência Nacional Moçambicana), poderá ser o início da resolução do impasse em torno do desarmamento do principal partido de oposição.

"Nós sabemos que as armas estão espalhadas por ai, apesar de ser um sinal de esperança, acreditamos também que é possível que este seja o início de várias outras questões que devem ser tratadas à volta do armamento militar", acrescentou a governadora.

Helena Taipo afirmou ainda que acredita que o líder da Renamo poderá aceder ao convite endereçado pelo chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, para um encontro sobre a paz no país.

Afonso Dhlakama entregou ontem aos mediadores do diálogo entre o Governo e a Renamo as armas da sua guarda pessoal, na sequência da invasão da sua residência pelas forças especiais moçambicanas.

"Confirmamos a entrega de 16 armas Ak-47, uma pistola Tokarev, munições, um punhal e três carregadores", disse, à imprensa, Manuel de Araújo, Presidente do Município de Quelimane, ao ler o termo de entrega do armamento da guarda do presidente da Renamo.[MCM/BEIRA]