Nacional

Linha de Sena: Governo dá prazo ao empreiteiro para explicar sobre atrasos

2015-08-29 11:19:07 (UTC+01:00)

O governo deu um prazo ao empreiteiro e o fiscal da obra de ampliação da linha de Sena, na província de Sofala, para explicarem o incumprimento de prazos que se está a registar nos trabalhos.

MAPUTO - As intervenções na linha de Sena, avaliadas em 163 milhões de euros, têm em vista aumentar a capacidade de transporte, das actuais 6,5 para 20 milhões de toneladas de carga por ano.

As obras decorrem desde 2013 e tinham o fim previsto para o primeiro semestre do ano em curso, em toda a sua extensão (575 quilómetros) da via, entre a cidade portuária da Beira e a vila carbonífera de Moatize, na província de Tete.

Na visita efectuada esta semana pelo Ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, o governante considerou, todavia, que elas são tecnicamente razoáveis, citado hoje pelo Jornal notícias.

As intervenções consistem na reabilitação, melhoramento e construção de algumas obras com vista a capacitar a infra-estrutura para os futuros desafios no transporte de carvão mineral, carga diversa e passageiros.

No mesmo pacote de intervenções, far-se-á o aumento das linhas de cruzamento em todas as 31 estações e apeadeiros, de 750 para 1500 metros na circulação de comboios até 100 vagões com seis locomotivas cada composição, trabalhos que já foram executados em cerca de 75 por cento.

Tudo isto acontece numa altura em que a via regista um intenso tráfego diário, entre 21 e 25 comboios, transportando no sentido descendente o carvão da bacia do Zambeze, madeira, calcário, animais, produtos agrícolas, oleaginosas, pescado, enquanto no sentido ascendente carregam material de construção civil, electrodomésticos e produtos da primeira necessidade.[OD]