Nacional

Moçambique e Brasil “apertam mãos” culturalmente

2015-09-09 15:31:48 (UTC+01:00)

Os Ministros da Cultura de Moçambique e do Brasil, Silva Dunduro e Juca Ferreira respectivamente, assinaram na manhã desta quarta-feira, em Maputo, um memorando de entendimento que vai permitir a criação de um mercado comum da cultura para os dois países.

MAPUTO - Falando durante uma conferencia de imprensa, o ministro da cultura do Brasil, Juca Ferreira, explicou que: “Estamos a trabalhar com um plano de acção, definimos as áreas, são muitas as áreas como a áudio visual, património, economia cultural. São muitos os itens que vamos desenvolver a partir de agora os planos práticos de trabalho, para que agente possa para imediatamente dar continuidade a esta reunião. A grande novidade é que vamos sair de grau de amizade e proximidade cultural para plano de trabalho para que agente consiga atingir metas concretas”, disse.

Entretanto, o referido memorando assinado hoje, vai permitir ainda a circulação de artistas moçambicanos no Brasil e artistas brasileiros em Moçambique, de forma a criar um mercado cultural comum.

Por seu turno, Silva Dunduro, explicou: “Nós vamos abrir mercados culturais com o Brasil, não só na visibilidade como país, mas como também, o mercado que a partir do Brasil sustentará outros paises das Américas”.

Dunduro, acredita que o produto cultural moçambicano no mercado brasileiro, vai permitir maior conhecimento do país, “brasileiros virão muito a Moçambique porque só se aceita o que se conhece, pois se nós não somos conhecidos no Brasil, ninguém virá ao país. Portanto essa é uma janela da promoção não só da identidade, mas também de um povo comum, que tem história comum e muito comum”, explicou. [OD]